Riesgos de los Implantes Dentales

Los riesgos de los implantes dentales que hay que tener presentes en el tratamiento de rehabilitación con implantes son varios. Los principales factores que podremos considerar con riesgo potencial de un mayor porcentaje de fracasos en la osteointegracion de los implantes dentales son en personas fumadores, pacientes oncológicos, pacientes con enfermedades periodontales, con osteoporosis, o pacientes con edad avanzada.

Riesgos de los Implantes Dentales
La Implantología dental es una parte de la disciplina de odontología que se encarga del estudio de los materiales dentro o sobre los huesos de maxilares para dar apoyo a una rehabilitación dental. El objetivo principal es sustituir dientes perdidos mediante la colocación quirúrgica de un implante dental en el hueso maxilar o mandibular.

Los implantes dentales pueden ser de distintos tamaños, superficies y materiales. Sobre los implantes dentales se diseñan las rehabilitaciones protésicas que permitirán sustituir las funciones masticatorias, fonéticas y estéticas de los pacientes. La elección del tipo de implante dental que se coloca en los pacientes se realiza en función del diagnóstico, pronóstico y del plan de tratamiento interdisciplinario entre el odontólogo general con un especialista en cirugía maxilofacial.

Las riesgos de los implantes dentales se pueden evitar cuando se tienen en cuenta ciertos aspectos de tratamiento como:
• Correcta planificación pre-quirúrgica
• Utilizar una adecuada técnica quirúrgica
• Seguimiento pos-quirúrgico
• Respetar el tiempo de osteointegración
• Realizar el diseño apropiado de la supraestructura
• Estudio y la correcta distribución de las cargas oclusales
• Una meticulosa higiene durante la fase mantenimiento

Antes de realizar el implante dental Muy poco hueso para colocar el implante

Si el lugar en el que será colocado el implante se encuentra sin suficiente hueso, entonces no será posible realizar dicho procedimiento.

Suele ser frecuente que en algunos pacientes con el paso de los años y la perdida de dientes, el hueso empieza a reducirse.¿A que nos referimos con esto? Pues como sabemos los implantes dentales se integran a la estructura osea de nuestra boca y por lo tanto se necesita que exista hueso suficiente a fin de que el implante pueda quedar firmemente colocado en caso contrario este se movería.

¿Cómo se soluciona?
Para solucionar el inconveniente es común acudir a un injero de hueso, esto únicamente en el caso que el paciente no tenga suficiente hueso para colocar el implante dental. La solución que se lleva a cabo es hacer un pequeño injerto óseo, para dicho procedimiento existe una gran cantidad de técnicas y materiales necesarios que nos pueden favorecer el rápido crecimiento y desarrollo del hueso de manera sana y sin riesgo.

Como se menciono anteriormente lo mas rápido y efectivo es hacer un injerto de hueso para facilitar la osteoconducción y posteriormente realizar la colocación del implante dental, cabe aclarar que todo este proceso se puede realizar el mismo día, por lo que es un proceso muy rápido y eficiente.

Puedes ver más información en el artículo: colocación de implantes dentales con poco hueso.

Como saber se implantes dentários estão com problemas?

Mesmo com as orientações passadas pelo dentista, é comum que pessoas que façam uma cirurgia do tipo pela primeira vez fiquem com dúvidas em relação aos sintomas de problemas nos implantes dentários. As observações mais comuns são:

Rejeição de implantes dentários: acontece?

Dor intensa: não é normal sentir muita dor após a cirurgia.
Não é normal que haja mobilidade no implante. Se isso acontece, pode ser sinal de algum problema.
Formigamento ou dormência nos lábios, na bochecha, na língua, na gengiva e no queixo pode ser sinal de que o implante está muito perto do nervo.
Presença de pus ou outras secreções na área implantada: quando está tudo bem com o procedimento, isso não acontece.
Então, se você fez ou vai fazer uma cirurgia para colocar implantes dentários, fique atento a esses sinais e, no caso de observar algum, não hesite em procurar o dentista. A perda do material implantado pode ocorrer em poucas semanas ou, até mesmo, meses após o procedimento.

Há sintomas normais do pós-cirúrgico que podem ser confundidos com sinais de complicações?
A cirurgia para colocar implantes dentários é bem invasiva e traz consigo alguns desconfortos, que são muito comuns durante o pós-operatório. Esses incômodos podem, facilmente, ser confundidos com sintomas de problemas após o procedimento.

Tais sintomas, geralmente, são:
Mobilidade da prótese: as pessoas costumam confundir os provisórios (dentes artificiais) com o implante e ficam preocupadas caso eles se movam. Mas esse é só um problema de falta de ajuste correto e pode ser facilmente resolvido.
A área implantada pode ficar bastante sensível após a operação, mas não se trata de um motivo para se preocupar, pois é absolutamente normal. Se isso acontecer, lembre-se de que você acabou de passar por uma cirurgia.
É normal que o local do implante fique inchado nos primeiros dias após o procedimento. Esse inchaço é proporcional ao porte da intervenção.

QUAIS OS REQUISITOS PARA A COLOCAÇÃO DE IMPLANTES DENTÁRIOS?

QUAIS OS REQUISITOS PARA A COLOCAÇÃO DE IMPLANTES DENTÁRIOS?

Compre Interdentais para implante aqui

A pessoa que pretender colocar um implante dentário deve, em primeiro lugar, ter boca e gengivas saudáveis, saúde bucal em dia, além de ossos apropriados para a sustentação. Também poderá ser necessário que os dentes vizinhos ao implante estejam com a posição correta.

Algumas doenças, como problemas cardiovasculares e diabetes, também devem ser analisados com atenção pelo cirurgião dentista, mas dificilmente serão uma barreira ao processo. O médico analisará o caso de cada paciente para fazer uma indicação correta.

CUIDADOS A SEREM TOMADOS APÓS A COLOCAÇÃO DO IMPLANTE DENTÁRIO
Alguns cuidados especiais devem ser tomados tanto no pós-operatório quanto por toda a vida para manter o implante saudável e, assim, deixar seu sorriso sempre perfeito. Confira algumas medidas principais que devem ser tomadas para que a cicatrização ocorra de forma satisfatória e evitar riscos à saúde:

Evitar alimentos e bebidas muito duros, quentes ou ácidos nos primeiros dias;
Limpar bem e com cuidado os dentes e toda a boca;
Evitar cuspir ou assoar o nariz;
Ingerir sorvetes e outro alimentos gelados pode ajudar a aliviar a dor;
Não beber bebidas alcoólicas e não fumar;
Não mastigar na área do implante no período de cicatrização;
Dar preferência aos alimentos líquidos ou pastosos nos primeiros dias após o procedimento;

QUAIS OS RISCOS DA FALTA DE CUIDADO COM OS IMPLANTES?
A falta de cuidado com o implante dentário recém-colocado e uma higiene bucal relapsa podem ocasionar problemas como infecções, afrouxamento do implante, complicações nas raízes dos dentes vizinhos, entre outros inconvenientes que podem resultar até mesmo na perda do implante. Tudo depende do sucesso da cicatrização, por isso ela deve ser levada a sério.

Como é um procedimento cirúrgico, o paciente deve consultar o dentista sobre todos os detalhes e sobre a possibilidade da colocação de implantes. Não se esqueça de que, independentemente do problema, qualquer dúvida ou distúrbio bucal deve ser levado ao médico. Jamais comece um tratamento ou tome medicamentos sem consultar um especialista.