CROSP denuncia jovens pela prática ilegal da odontologia

Aparelhos, borrachinhas, entre outros produtos podem ser encontrados com facilidade na internet. Basta dar uma busca por “borrachinhas” no facebook que mais de 20 páginas e grupos são encontrados. micro motor marathon Jovens de diversas cidades brasileiras exercendo esse “serviço” ilegalmente, o que traz muitos riscos à saúde e deve ser feito, exclusivamente, por profissionais devidamente habilitados.

Mas ontem (23/01) a odontologia brasileira comemorou uma importante conquista. O Conselho Regional de Odontologia do Estado de São Paulo (Crosp) fez duas denúncias: à revista Veja por dar visibilidade aos “serviços” ilegais de jovens através de suas publicações, e à prática e venda de produtos ilegalmente feita por esses jovens que estão tomando conta da internet.

Confira a nota do Crosp publicada em seu site:

“Uma notícia veiculada recentemente pela revista VEJA levou o CROSP a entrar com denúncia de prática ilegal da Odontologia na Divisão de Investigações sobre Infrações contra a Saúde Pública, do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania. Ocorre que em uma legenda da publicação consta uma imagem de três jovens com a seguinte descrição: “OS TRENDMAKERS Vinicius Andrade, 17 anos, Fernando César, 17, e Deivid Santana, 18, não cantam, não dançam, nem sequer terminaram a escola, mas, juntos, são seguidos por mais de 165 000 pessoas no Facebook; só usam roupas de marca, algumas recebidas de lojas locais em troca de divulgação na internet. O sorriso colorido é obra de Vinícius, que fez curso de auxiliar de dentistas e, por 40 reais, troca os elásticos dos aparelhos de amigos e vizinhos.”

A VEJA também foi oficiada pelo Conselho, que registrou profunda preocupação em relação à aludida informação de que um jovem de 17 anos tem exercido a Odontologia, realizando procedimentos exclusivos da atuação de cirurgião dentista, como é o caso da troca de elásticos de aparelhos ortodônticos.

Assim como acontece em todo tratamento odontológico, somente o cirurgião-dentista pode determinar a necessidade de um tratamento ortodôntico, aplicando técnicas reconhecidas cientificamente e indicadas ao caso, elaborando planejamento terapêutico adequado, onde será dimensionada a força a ser utilizada nas movimentações dentárias, o tipo de material com espessuras e dimensões de fios e elásticos, características que variam em cada produto e que interferem, consideravelmente, no resultado do tratamento, com reflexos, positivos ou negativos, nas estruturas ósseas, teciduais e dentárias do paciente.

O tratamento ortodôntico realizado de forma incorreta pode possibilitar, inevitavelmente, a ocorrência de problemas periodontais, retração gengival, perda óssea e radicular, mobilidade e perda de elementos dentários, lesão pulpar, prejuízos funcionais e estéticos e outros danos de natureza irreparáveis, que gerarão ao paciente a necessidade de uma série de procedimentos reparadores futuros.

Por essa razão, o CROSP ainda oficiou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, requerendo a adoção de providências imprescindíveis no sentido de determinar a proibição da venda e publicidade dos elásticos e fios ortodônticos, além dos instrumentais odontológicos, à população em geral; a restrição da venda e uso de mencionados materiais aos cirurgiões dentistas e clínicas odontológicas e a publicação de Nota de Esclarecimento à população divulgando os riscos e prejuízos da utilização de fios e elásticos ortodônticos sem acompanhamento profissional.”

Esperamos que os Conselhos de Odontologia das demais cidades brasileiras também tomem atitude. Por uma valorização da odontologia!
E vocês, o que acham dessa iniciativa?comprar esterilizador autoclave  Já tiveram que tratar algum paciente que ficou prejudicado depois desses “tratamentos caseiros”? Queremos ouvir a sua opinião!

Três especialidades da odontologia que cuidam da sua família

A Odontologia tem muitos avanços para mostrar, oyodental nos últimos 20 anos. Existem algumas especialidades que estão voltadas para membros específicos de nossas famílias como a Odontopediatria, a Odontohebiatria (ainda não reconhecida pelo Conselho Federal de Odontologia como especialidade oficial) e a Odontogeriatria.

Um avanço para os futuros vovôs e vovós: ficar velho não é mais sinônimo de perda de dentes. Na verdade nunca deveria ter sido. Os dentes, o osso e nossas gengivas são fortes o suficiente para aguentarem na boca durante toda a nossa vida. O problema vem de “acidentes de percurso” que podem causar perdas dentais e principalmente de doenças que atingem os dentes quando ainda somos jovens ou jovens adultos. Sem querer me tornar repetitivo: a prevenção ainda é a melhor solução para a conservação dos dentes.

Respeito também conserva os dentes, dizem por aí. Só se for respeito aos hábitos diários de higiene bucal, como escovação e uso do fio dental, religiosamente. Os idosos podem contar com a Odontogeriatria. A especialidade visa restabelecer as perdas dentárias ainda muito frequentes nessa faixa etária, entre os brasileiros. Além disso, muitos idosos apresentam doenças sistêmicas que podem afetar a saúde bucal, como o Diabetes Mellitus. Muitas vezes o dentista deve também respeitar as limitações desses pacientes, sempre prevenindo futuras perdas dentárias.

A Odontopediatria é uma linda especialidade voltada inteiramente para as crianças. É bom levar seu filho bem cedo ao dentista também para estabelecer um controle e prevenção de doenças bucais. E quando que devemos procurar o(a) dentista odontopediatra? Antes mesmo do nascimento dos filhos! As orientações sobre higiene bucal do bebê e cuidados gerais podem ser esclarecidos pelo(a) odontopediatra, que também lida com toda psicologia para que o futuro adulto não tenha experiências ruins e, consequentemente, medo de dentista.

E os adolescentes? Esses podem ser tratados e acompanhados pela Odontohebiatria. Sabemos que muitas mudanças hormonais desta faixa etária terão consequências diretas na boca. É uma fase delicada de nossas vidas que precisa de cuidado especial. Os últimos dentes de leite estão sendo trocados e a mordida definitiva estará formada logo. Momento interessante para intervenções com aparelhos dentários, por volta dos 11 anos de idade. Se bem que a Odontopediatria já pode indicar a ortodontia se encontrar problemas.

Por fim, alguns dentistas estão se especializando em uma Odontologia voltada para as mulheres. Apesar de não ser uma especialidade nomeada e reconhecida, as mulheres deveriam ter uma atenção do dentista em momentos chaves de suas vidas, fotopolimerizador comprar como a própria adolescência, a gestação e a menopausa. São mudanças corporais que deixam os tecidos bucais mais sensíveis e mais propensos ao aparecimento de certas doenças. Então, munido dessas informações, procure sempre um dentista para deixar a saúde da sua família em dia, evitar perdas dentárias precoces e, principalmente, para aprender sobre prevenção.

Uma versão de preparos minimamente invasivos baseados no eixo de inserção das facetas

Atualmente as cerâmicas dentárias livres de metal são usadas amplamente para resolução de problemas estéticos, restauradores e funcionais. Suas inúmeras aplicações clínicas nos fornecem um leque de opções restauradoras para a solução de diversos problemas. Coroas, facetas, lentes de contato e fragmentos devem fazer parte de nosso arsenal restaurador. equipamentos odontológicos comprar Logicamente sua indicação deve ser precisa a fim de aliar um tratamento conservador, com uma boa resolução estética e funcional.

A evolução dos procedimentos adesivos e dos respectivos materiais nos permite solucionar casos com preparos dentais mínimos e algumas vezes sem nenhum preparo dental. Uma seleção precisa da técnica restauradora e de materiais adequados aliados à experiência nos auxilia na resolução dos casos clínicos, proporcionando segurança ao profissional e ao paciente.

O bom resultado estético, a longevidade e a funcionalidade atualmente capacitam os sistemas cerâmicos livre de metal como a melhor escolha para a resolução de tratamentos estéticos.

Caso clínico

Paciente do sexo masculino, 31 anos, veio em busca de tratamento estético em região anterior. No exame clínico verificou-se a presença de diastemas extensos na bateria anterior; elementos 13, 12, 21, 22 e 23 totalmente íntegros; pequena restauração de resina composta classe IV na distal do 11; desgastes possivelmente provenientes de bruxismo nos elementos dentais 11, 12, 22; oclusão equilibrada em região posterior; aspecto periodontal saudável. No histórico do paciente não foi relatado sintoma algum ou desconforto em função relacionado à oclusão ou ATM.

Em um passado recente provavelmente uma opção de tratamento aceitável seria a confecção de coroas metalocerâmicas. Logicamente, para tal finalidade, um preparo de coroa seria realizado, porém, hoje essa opção seria facilmente descartada devido ao grande desgaste que tal procedimento necessita e a todas etapas complementares do tratamento, que do ponto de vista de alguns profissionais, são ultrapassadas para esse tipo de caso.

Coroas metalfree poderia ser o tratamento de escolha, mas ainda estaríamos submetendo o paciente a um tratamento menos conservador.

Atualmente poderíamos sugerir um tratamento com facetas de cerâmica, onde é realizado um desgaste mais conservador, com confecção de pequeno ombro em região cervical, desgaste incisal para criar um espaço de aproximadamente 2mm e algum desgaste vestibular, seguindo o planejamento adquirido com o enceramento diagnóstico. Obviamente essa seria uma boa resolução do tratamento, mas do ponto de vista de alguns profissionais, esse preparo pode ser considerado não muito conservador.

Se o problema é o desgaste, então podemos utilizar a técnica das facetas cerâmicas sem preparo dental, também conhecidas como “lentes de contato”. Absolutas no aspecto conservador, trariam limitações no quesito estética e nas etapas laboratoriais.

Muito bem, o que pode parecer um simples caso de fechamento de diastemas, em uma rápida reflexão, nos fornece diversas técnicas de tratamento e algumas possíveis preocupações: “Será que fecharemos o diastema totalmente? Será que teremos um adequado perfil de emergência nas proximais? Será que teremos presença de Black spaces? Será que teremos presença de papila ao final do tratamento?” Em busca do tratamento ideal gostaríamos de atingir a melhor estética e o menor desgaste, enfim, o melhor tratamento.

Em busca desse objetivo, optamos em realizar um tratamento de facetas de cerâmica, com preparo, do nosso ponto de vista bastante conservador, sem confecção de ombro cervical e com desgaste mínimo na incisal, na vestibular e nas proximais, somente para criar o eixo de inserção correto para as facetas e principalmente proporcionar uma boa condição de trabalho ao técnico de laboratório para construção de um conjunto harmonioso e natural.

Para um correto planejamento e um preciso enceramento diagnóstico e suas subseqüentes etapas,fotopolimerizador comprar  é de extrema importância uma excelente moldagem inicial com silicone de adição (Virtual/ Ivoclar Vivadent).

O enceramento diagnóstico foi confeccionado pelo técnico em prótese dental Marcos Celestrino e a partir do enceramento se obteve um guia através de uma moldagem para a confecção do mock up.

Clareamento Dental – Associação de técnicas para obtenção de efetividade e naturalidade

O sorriso é considerado um acessório fundamental que compõe a aparência e a apresentação do indivíduo na sociedade. A globalização tem tornado as baixa rotação peça de mão pessoas cada vez mais expostas tornando o padrão estético mais exigente e desejado. O bem-estar da estética facial concentra-se em fatores como a cor, forma e posição dental, ou seja, dentes brancos e alinhados (BARATIERI, 1996; FRANCCI et al, 2010).

Os tratamentos estéticos tem ocupado lugar de destaque na odontologia contemporânea. Visando alternativas minimamente invasivas na recuperação estética, o clareamento dental é a opção de tratamento mais conservadora para a resolução de manchamentos intrínsecos, quando comparados a restauração de resina composta, facetas ou coroas (CARDOSO et al, 2010; SAMPAIO et al 2010; RODRIGUES JR et al, 2002). Diante disso, fabricantes de produtos odontológicos estão em constante desenvolvimento de melhorias e novas abordagens para o clareamento dental, consagrando técnicas conservadoras e eficientes a fim de atender as exigentes expectativas dos clientes (JOINER, 2006). O tratamento clareador não envolve somente a melhoria da estética, engloba também aspectos como autoestima, confiança e posicionamento social.

A cor amarelada dos dentes permanentes é instituída pela dentina. Com o passar do tempo, há disposição de camadas reparadoras o que torna a dentina mais espessa, e os desgastes dentais, por sua vez, torna o esmalte mais fino, ressaltando assim o escurecimento fisiológico dental (BARATIERI et al, 2001).

As técnicas para o clareamento são simples, preservam a estrutura dental, além de promoverem excelentes resultados quando bem indicadas (MAIA et al, 2005). Porém o maior desconforto desse tipo de tratamento consiste na possibilidade de uma hipersensibilidade dentinária, independente da técnica utilizada. A escolha da técnica clareadora depende do tipo de alteração cromática, da preferência profissional e do perfil do paciente (MAIA et al, 2005; ZEKONIS et al, 2003). Na composição deste perfil do paciente são avaliados a etiologia do escurecimento, e aspectos que poderiam trazer um quadro de sensibilidade, como lesões de erosão, abrasão ou abfração, trincas em esmalte, lesões incipientes de cárie e regiões de desgastes incisal ou oclusal.

Apesar das vantagens conhecidas da técnica de clareamento supervisionado, introduzida por Heymann & Haywood, em 1989, hoje tem se estabelecido, por muitas vezes, a preferência do profissional pela técnica associada (supervisionada e de consultório), devido a ansiedade por parte dos pacientes em obter efeitos mais imediatos e a pretensão de um tratamento mais estável e com maior longevidade dos resultados obtidos. A agilidade do processo clareador devido ao tratamento de consultório se traduz em motivação para o paciente em utilizar com maior regularidade a técnica supervisionada, devido ao efeito notório de resultados mais rápidos (HAYWOOD, 1992; CARNEIRO JR. et al 2010; RODRIGUES JR et al, 2002). Essa associação combina rapidez e eficácia na obtenção de resultados satisfatórios para o clareamento dental, pois reduz o tempo de tratamento e diminui irritação gengival e a sensibilidade dental (DELIPERI et al, 2004). alta rotação peça de mão Vários trabalhos laboratoriais, in vitro e in situ, foram realizados para avaliar os efeitos deste procedimento sobre a estrutura dental, comprovando que a técnica supervisionada e a de consultório, não prejudicam os tecidos e as estruturas dentais (MC CRACKEN, HAYWOOD, 1996; ARAÚJO JUNIOR, 2002; MAIA, 2002; JOINER; THAKKER; COOPER, 2004; MONDELLI et al, 2012).

Fatores como a concentração do gel, capacidade em atingir as cadeias moleculares longas e quebrá-las, quantidade e duração das aplicações influenciam diretamente o grau de clareamento (JOINER, 2006).

O presente artigo relata um caso clínico de clareamento dentário através da técnica associada (supervisionado e de consultório), ressaltando o resultado do tratamento, assim como a presença ou ausência de desconfortos, como o de sensibilidade dentinária.

Saúde pela boca

Os tempos vão mudando e a odontologia acompanha essa mudança de perto.
Sendo hoje referência em todo o mundo, a odontologia brasileira cada vez mais muda suas preocupações:contra angulo  antes a doença cárie era nossa maior apreensão, não que tenha deixado de ser, mas o índice de cárie e de perda dental caiu e as exigências hoje são outras. O acesso ao tratamento bucal melhorou, o número de dentistas e as especialidades dentro da odontologia aumentaram. Ainda fazemos “dentaduras”, mas preferimos trabalhar a prevenção à restaurar um dente que seja.
A informação sobre saúde bucal, que só chegava por meio da TV, dentistas, programas de prevenção em escolas públicas, hoje chega pela internet. O desejo de ter os dentes saudáveis e brancos como os artistas da TV dominou o mundo e a população brasileira se preocupa muito mais com a saúde bucal, estética e também com o bom hálito, se comparado há 10 anos.
A Associação Brasileira de Halitose (ABHA) já atua há 16 anos. Temos profissionais em quase todos os Estados brasileiros, dentistas capacitados no tratamento e diagnóstico do mau hálito – uma preocupação que afeta 40 % da população mundial.
A halitose, conhecida também como mau hálito, é um assunto que ninguém gosta de falar ou tem vergonha ou constrangimento quando abordado sobre esse tema.
Será que existe alguém que não conheça alguém que tem mau hálito?
Todos nós conhecemos alguém! O problema está em falar e como falar.
Precisamos ser mais sinceros e avisar o ente querido. Ou se isso não for possível, a ajuda pode vir da própria associação.
No site da ABHA temos o SOS Mau Hálito, que pode alertar e indicar um profissional de qualquer região.
A halitose não é uma doença, ela apenas indica que algo não vai bem, podendo ser um sinal ou sintoma de algum transtorno bucal, sistêmico ou bucal-sistêmico, com ou sem envolvimentos patológicos.
Infelizmente é um problema que segrega, que afeta todos os campos da vida da pessoa, sendo físico, mental e ou social.

Podemos comemorar o dia 20 de março, Dia Mundial da Saúde Oral, pois estamos compreendendo que para termos saúde é necessário qualidade de vida, bons hábitos,peça reta odontologia  check-up médico e odontológico, pois a boca não é e nunca foi isolada do corpo!

A influência dos produtos odontológicos divertidos, para crianças com medo de dentista

O medo de dentista pode atrapalhar a qualidade de vida de adultos e crianças, instrumentos rotatorios odontologicos e sem o tratamento bucal adequado esses pacientes não contam com medidas preventivas, e desta forma são mais propensas a terem doenças bucais.

Primeiramente devemos considerar o fato de a criança estar em um ambiente novo, a sua insegurança também irá se manifestar, geralmente da única maneira conhecida: através do choro, dos gritos e, até de chutes. Essas manifestações, no entanto, são válidas e devem ser respeitadas, porque exteriorizam o que o pequeno está sentindo.

Um ambiente que hoje é desconhecido, como o consultório do dentista, pode se tornar amigável desde que haja persistência e dedicação do profissional e dos pais.

A criança só irá superar o trauma de dentista quando se sentir segura. Tanto em relação ao ambiente, quanto ao dentista. Uma forma de minimizar o modo em que as crianças veem os instrumentais do profissional é tornando-os mais divertidos e lúdicos. Assim a criança deixara de associar os instrumentos odontológicos com as possíveis experiências ruins que tiveram anteriormente.

Foi pensando nas dificuldades enfrentadas no dia a dia do dentista, e nos desafios como os de fazer com que os pequenos pacientes se apaixonem pelas consultas, percam o medo de ir ao dentista e até mesmo de educá-los sobre os benefícios da boa saúde bucal que a Angelus desenvolveu a linha Angie, específica para Odontopediatras.

Comparei alguns produtos odontológicos tradicionais com os produtos da linha Angie:

Seringa carpule, a “injeção” mais temida pelas crianças pode ter uma carinha mais amigável depois da luva para carpule em forma de jacaré. Alem de prática, a luva é esterilizável e veem em duas cores: verde e rosa.

Uma ideia bacana é dar o dentinho da criança de presente em um lindo Album Dental depois da exodontia. Desta forma a mãe pode guardar todos os dentinhos de leite do pequeno em um só lugar, pois cada dente tem seu lugar correto.

O pote dappen pode deixar de ser simples e virar um incrível Anel Dappen, mais colorido e divertido. Possui tampa, evitando evaporação de materiais voláteis, ajustável e autoclavável. Disponíveis nas cores: verde e roxo.

A profilaxia pode virar um momento muito divertido com o Contra-ângulo em forma de girafinha. Possui uma taça de borracha na ponta, não aquecem durante o uso e são descartáveis. Devem ser acopladas na peça reta.

Mascaras Cirúrgicas, lindas e coloridas para alegrar as consultas. São descartáveis e possuem três camadas para maior proteção do profissional.

Sugadores alem de coloridos, possuem animais em suas extremidades. São rígidos e descartáveis.

Quando a criança esta cansada ou ate mesmo quando não consegue ficar com a boca aberta, podemos abrir mão do Descanso de Boca. São autoclaváveis, reguláveis e veem em dois tamanhos: universal e pequeno, o que facilita muito para os profissionais que atendem crianças de diversas idades, alem disso possuem orifícios para amarrar o fio dental, deixando o procedimento mais seguro.

A Angie também pensou nos Ortodontistas que atendem crianças e adolescentes, fotopolimerizador odontologico e fez caixinhas divertidas para aparelhos móveis e caixinhas para elásticos intermaxilares ortodônticos, um incentivo a mais para usarem os aparelhos e elásticos.

O cuidado com a biossegurança é indispensável no laboratório

Às vezes não paramos para pensar e nem colocar em prática as condutas de biossegurança nos laboratórios de prótese, onde sabemos que é uma constante via de contaminação cruzada. Talvez pelos laboratórios que, ao contrário dos dentistas, clareador odontológico aparelho não têm contato direto com o paciente e acreditarem que não estão expostos a patologias como Síndrome da Imunodeficiência adquirida, (AIDS) e de outras doenças infecciosas, como hepatite (A, B, C, Delta e E), herpes e tuberculose ou até uma candidíase.

Os profissionais não podem esquecer que próteses, modelos, moldes (principalmente esses) e outros objetos tiveram em presença da saliva e ou sangue do paciente. Considerando todo paciente como possível portador de doença preexistente, fazendo-se necessária a desinfecção de todo e qualquer molde ou trabalho recebido que chegue ao laboratório. Estudos têm demonstrado que até o compartimento que armazena a pedra-pomes e a roda de pano para polimento podem disseminar infecção cruzada se o paciente for portador de vírus ou bactérias patogênicas.

Temos que lembrar que os técnicos de laboratório podem se contaminar, se procedimentos adequados de desinfecção não forem implantados no laboratório de prótese. Os microrganismos poderão ser transferidos do laboratório para os pacientes, desencadeando uma infecção cruzada (entre dentistas, auxiliares, protéticos e pacientes e vice-versa). Por isso, a grande preocupação em cuidar dos laboratórios conscientizando-os do uso de EPI (equipamentos de proteção individual), correta lavagem de mãos, desinfecção de superfícies e equipamentos, esterilização de instrumentos e a eliminação apropriada de resíduos contaminados.

Uma boa comunicação tem que existir para um bom trabalho odontológico entre dentistas e laboratórios onde todos sairão ganhando. Exemplo para o caso dos laboratórios fazerem a pergunta: “Os moldes, modelos ou peças foram descontaminados? Se sim, como e com o quê?” O mesmo vale para o dentista na hora da peça voltar do laboratório. Assim, todo mundo estará com seus riscos reduzidos.

oyodental

Novo YS-DT-A Teste De Vitalidade Pulpar Endodontia

New Type YS-DT-A Pulp Tester

Features
Digitest Pulp Vitality Testers
1. Simply place the Digitest’s autoclavable tip on the suspect tooth and press the “test” button.
2. A gentle, pulsed stimulusbegins to increase at a rate you’ve pre-selected (slow – medium – fast). Because there are no sudden jumps in power (as when you twist a knob), the patient feels the stimulus long before it crosses the “pain” threshold.
3. Large LEDs indicate the strength of the stimulus.
If the patient indicates perception, you simply release the
button.
4. The stimulus stops immediately, but the numbers remainfrozen on the face for about 5 seconds. Then the device turns itself off (No wasted batteries.)

http://www.oyodental.com.br/category-65-b0-Teste-De-Vitalidade-Pulpar.html

Líderes do setor de equipamentos odontológicos, Dabi Atlante e Gnatus anunciam fusão

Duas tradicionais concorrentes do mercado odontológico brasileiro, a Dabi Atlante e a Gnatus, surpreenderam o mercado nesta segunda-feira, 12 de janeiro, ao anunciar que iniciaram um processo de fusão entre si. As empresas aguardam aprovação do Cade – Conselho Administrativo de Defesa Econômica para dar sequência no processo.

Somadas, as operações das duas companhias contam com 1.100 colaboradores, vendas estimadas para este ano de R$ 300 milhões, e exportações para cerca de 150 países. As empresas, que têm sede em Ribeirão Preto (SP), emitiram um comunicado afirmando que o objetivo da fusão é a criação de uma companhia mais forte e competitiva, com maior atuação global e com foco não só na área odontológica, mas também em outros segmentos da saúde fotopolimerizador comprar.

Dabi Atlante e Gnatus afirmam ainda que suas marcas devem permanecer inalteradas e atuando separadamente. As fabricantes enfatizam que a fusão não afetará as condições comerciais de cada companhia, sendo que a atual concorrência em algumas linhas de equipamentos odontológicos será mantida em vigor.

“Apesar da concorrência acirrada, sempre houve uma admiração mútua entre a Dabi e Gnatus. Com a entrada de novos players no mercado e o assédio internacional às companhias, sentimos a necessidade conjunta de potencializar nossas atuações no segmento da saúde através de uma fusão”, analisa Pedro Biagi Neto, presidente da Dabi Atlante.

“A fusão surge a partir de um processo maduro para garantir a consolidação das duas companhias e capacitá-las para entrarem em outros segmentos e mercados. A inovação faz parte do DNA das duas empresas que continuarão oferecendo novos produtos e serviços ao mercado”, afirma Gilberto Nomelini, presidente da Gnatus.

As empresas aguardam o sinal verde do Cade para anunciar o Conselho Administrativo que vai dirigir a empresa. Até lá todas as atividades, funções e cargos seguem de forma normal e independente. O plano é que as duas empresas consigam crescimento anual de dois dígitos, acima da média do mercado de 8%, conforme dados da Abimo – Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios.

oyodental

Inauguração Nova Área EAGLE

A Dabi Atlante, de Ribeirão Preto (SP), inaugura na primeira semana de dezembro sua nova área de produção dos equipamentos Eagle – aparelhos de raios X panorâmicos e tomógrafos. O novo espaço na fábrica, com 410 metros quadrados de área, espaço  quatro vezes maior do que o local anterior, terá em breve capacidade de triplicar a produção e atenderá a demanda crescente do mercado nacional e internacional pelo Eagle.(fotopolimerizador comprar)

Este ano as vendas do Eagle cresceram cerca de 45% em relação a 2013 e conquistaram quase 30% do mercado nacional. As exportações do Eagle, hoje responsáveis por mais da metade das vendas externas da empresa, principalmente para os Estados Unidos e também para a América Latina, também aumentaram significativamente, levando a Dabi a planejar e destinar um novo e mais moderno espaço na fábrica para atender a demanda dentro do prazo.

O Eagle, cujo projeto foi iniciado pela empresa em 2008 tornando-se o único do gênero a ser fabricado na América do Sul, oferece três funções – panorâmico, teleradiografia e tomógrafo odontológico. Traz ao mercado importantes diferenciais em relação aos concorrentes importados, como maior FOV (Campo de Visão), capacidade de upgrade, financiamento de compra via FINAME com taxas atraentes e assistência técnica mais ágil, principalmente na reposição de peças, por não depender de importações.

“A Dabi vive um momento importante no qual a indústria brasileira vem encontrando sérias dificuldades para manter a competitividade num cenário econômico adverso. Por isso, esta inauguração é emblemática, pois mostra a necessidade de investirmos em produtos com alto valor agregado, tecnologia própria e com condições de competir lá fora em mercados exigentes como os Estados Unidos”, afirma Caetano Biagi, superintendente da Dabi Atlante.

Fundada em 1946, a empresa, ao longo das últimas décadas, se transformou numa das principais marcas da odontologia brasileira, sempre agregando produtos inovadores e desenvolvendo novas tecnologias. Com um total de 500 funcionários e exportações regulares para mais de 30 países, a Dabi atua em todos os segmentos da Odontologia fabricando e comercializando cadeiras de dentista, peças de mão, equipamentos de profilaxia e de diagnóstico por imagem, além de implantes da linha Pross.(equipamentos odontológicos comprar)